Viajar de moto, barato!

artigo publicado em 04/06/2016



voltar

Quando planejamos uma viagem, pensamos logo no orçamento e se tratando de moto, o custo é bem mais acessível. Você já parou para colocar na ponta do lápis, seus gastos? Certamente você não terá mais essa dúvida, viajar de motocicleta é muito mais  viável e muito mais econômico. Acredite!

 

Gasolina  

A primeira coisa que eu vou citar e a mais comum a se comparar (também muito importante) é o consumo de gasolina. Das motos mais beberronas que você for usar hoje em dia no mercado, o maior gasto de gasolina que você terá nem se compara com o menor custo de gasolina que você vai ter com um carro.

Se você analisar, um carro normalmente fará 16 quilômetros com um litro de gasolina, enquanto essa mesma quantidade é feita por motos superpotentes, claramente constatamos um diferencial de gastos. Se formos fazer o comparativo de carros familiares de grande porte, seria uma comparação até injusta, pois, alguns carros chegam aos desperdiçadores 5 quilômetros com litro. Algumas motocicletas possuem um ótimo potencial de rodovia e conseguem manter de 25 a 30 quilômetros com o litro. Motos potentes e eficientes que fornecem o conforto e a proposta necessária para viajar, lindas e garbosas, completando o seu potencial econômico. Viajar de moto é barato ou não?

A viagem ficará tão mais econômica, que você já poderá agendar e programar pontos e ideias extras e muito mais entretenimento.

Um mergulho em águas cristalinas, mesmo somando com os gastos da viagem de moto, ainda estaria longe de alcançar o orçamento previsto de carro. Levanto em conta os momentos de trânsito lento, até parado, que aumentariam os gastos de gasolina, diminuindo a sua diversão.

Pedágios

Se você estava se preparando para tirar luvas, levantar da moto e procurar sua carteira a cada 25/30 quilômetros, relaxa! Pode sentar e tocar viagem. Uma boa parte das rodovias do Brasil possuem a conduta de não cobrarem pedágio de motos.

Exatamente, você tem um sem parar que é um sem pagar também. Quando você está de carro e se depara com a clássica placa de "pedágio a 2 km", você começa a se organizar e se preparar para a cada pedágio, desembolsar o valor determinado pela rodovia.  Normalmente engrossam a cada quilômetro rodado e isso se repete inúmeras vezes. Não se esqueça que você terá que pagar a volta. Lembrando que se você errar o caminho, para voltar pagará em dobro.

Nós motociclistas pagamos pedágios às vezes e achamos até um desaforo nos fazerem parar a viagem, tirar luvas, levantar da moto e procurar a carteira. O pedágio que uma moto paga dificilmente ultrapassa de R$ 2,50. Torna-se problemático pelo inconveniência do que pelo custo em si. Nesse caso abre-se brecha para uma clássica parceria de viagem, onde frequentemente motociclistas pagam a passagem de outros motociclistas que estão acompanhando, ou atrás, à fim de poupar o transtorno e ainda gerar camaradagem, por um valor quase que nulo.

 Afinal de contas, todos os quilômetros com litro a mais que você esteja fazendo, já te deixam bem mais contente, positivista e mais aberto ao companheirismo. Viajar de moto é barato, o que te resulta em uma preocupação a menos, e um prazer a mais.

 Se você tiver que utilizar balsa na sua viagem, os valores cobrados pelo translado de sua moto, praticamente são simbólicos. Este tipo de transporte é de custo baixo, o que, acrescenta cada vez mais o seu medidor de economia.

 

 

Estacionamento

Viajando de carro, você terá que parar seu veículo em algum lugar.

Tanto para não correr o risco de acabar tendo que ficar procurando vagas freneticamente o que pode acabar te estressando e te fazendo parar muito longe. Evitar supostos riscos de ser roubado e acabar com toda a diversão que o fim de semana prometeu lhe entregar, e te encher de dores de cabeça e preocupações, fora uma volta exaustiva.

O primeiro aspecto positivo que vou citar é: Moto cabe em qualquer lugar. Dificilmente você não achará uma vaga curtinha sobrando entre um carro e outro bem na beira da praia ou na base daquela cachoeira para estacionar a sua moto. Além de te dar a oportunidade de sempre estar perto do seu veículo podendo cuidar dele, você não terá gasto algum com isso e uma mordomia ótima para levar e buscar uma coisa ou outra na moto quando você bem quiser.

Mas tudo bem, vamos supor que você não conseguiu achar uma boa vaga por perto ou que não queira correr risco nenhum, segurança extra nunca é demais, é até recomendado. Você pode se direcionar para um estacionamento privativo e se deparar com os preços sensacionais de estacionamento de motos, visto que não ocupamos muito espaço e garante ao dono do estacionamento um dinheiro a mais, sem comprometer seu espaço.

 Fora que se você estiver em turma, poderá ter a oportunidade de negociar um estacionamento coletivo para seu moto grupo mais barato, levando em conta o tanto de clientes que o estacionamento terá.

Não esqueça também que muitos hotéis, você encontrará no seu roteiro de viagem, anúncio de garagem com o valor separado do apartamento ou não disponibilizem garagem para clientes.

Converse sempre com o proprietário do local, pois os mesmos ao notarem que será apenas o espaço de uma moto podem te indicar um local que possa deixar o veículo estacionado entre o espaço que ele tem. Afinal de contas, suas dimensões dificilmente vão atrapalhar o tráfego de pessoas em alguns lugares, te poupando mais gastos e te satisfazendo com a boa conduta e gestão do proprietário, podendo lhe gerar uma propaganda positiva!

Lembrando que em alguns locais, quando você for acampar, acabará se deparando em que o estacionamento de carros fica à uma boa distância do espaço, que você pretende fincar sua barraca e aproveitar a natureza.

Diversos campings pelo país, autorizam que você deixe a sua moto do lado da sua barraca, o que poupa espaço no estacionamento para eles e facilita e muito a sua vida e sua diversão.

imagem

 

Manutenções 

 

Por último e nunca o menos importante, viaje seguro!

Devemos lembrar que rodar com seu veículo deprecia o mesmo. Tenha em mente: Revisar o seu veículo toda vez que for sair é deixá-lo sempre em bom estado. Uma vacilada pode custar aborrecimentos e estragar o seu passeio.  

Certamente suas duas rodas custarão menos do que as quatro de um carro. A manutenção de um motor de 250cc será mais barata do que o motor de um carro de 1000cc em todos os aspectos.

Desde o cabo de embreagem até a roupa do pistão serão gastos menores para o seu pré e pós viagem. Tudo estará ao seu favor, por que como eu já citei: Viajar de moto é barato.

Em todos os aspectos, quando você já estiver terminando a sua viagem e revisar para a reposição de alguma peça, exemplo: trocar o seu pneu, trocar as pastilhas de freio ou outros... Sem dúvidas, você ainda estará lembrando do tanto que economizou e vai continuar economizando nas próximas futuras aventuras. Pense nisso e rumo à estrada!



Recomendados para você

Receba promoções em seu e-mail

Junte-se a mais de 20.000 leitores e receba preço de viagens em promoção, artigos e notícias sobre turismo alternativo.

Publicidade