Mountain Bike: tudo o que você precisa saber

artigo publicado em 15/06/2016



voltar

Aventura e adrenalina é o que costuma vir à mente quando se pensa em mountain bike, também chamado de MTB. É só ouvir essas duas palavras que logo dá para imaginar o ciclista passando por uma rua enlameada ou descendo um terreno bem íngreme. Esse esporte é definitivamente interessante, mas é preciso saber que existem diversas variantes dele.

Mountain Bike

A maioria dos seus praticantes faz isso por pura diversão. Os perfis são variados. Há desde aqueles que estão buscando desenvolver manobras novas para este esporte até os que simplesmente querem curtir mais a natureza ou fazer uns exercícios físicos extras.

Como funciona o Mountain Bike:

O ciclismo de montanha, como também é chamado o mountain bike, na verdade, pode ser desenvolvido em qualquer superfície fora das rodovias. Isso inclui, por exemplo: terrenos montanhosos, fazendas, desertos e parques.

Essa febre vem se popularizando no Brasil, embora tenha suas origens nos Estados Unidos, na década de 1970. Muitos adeptos de suas diversas modalidades, têm explorado trilhas ao redor do mundo. O importante é saber que ela vai muito além das corridas ou do suspense.

Corridas x Trilhas: O ciclismo mountain bike é, desde 1996, uma modalidade olímpica.  Isso significa que são realizadas provas com subidas e descidas, além de obstáculos naturais. Muitos se divertem tanto praticando ou simplesmente torcendo, pelos seus ciclistas favoritos.

Mountain Bike: trilha

Em vez de competir, há ainda a possibilidade de apenas curtir uma trilha, sozinho ou com amigos. É uma ótima forma de estar em harmonia com a natureza e de apreciar paisagens estonteantes. Aqui, vale a regra de passear e se divertir.

Modalidades de Mountain Bike:

Confira abaixo as principais variações do mountain bike e seus diferentes tipos.

Cada um deles é voltado para um objetivo específico. Escolha seu estilo favorito de acordo com seu interesse e a partir daí, é só botar o pé no pedal!

 

Cross-country ou XCO: Esse tipo é o mais popular. E envolve pedalar em trilhas de montanhas e todos os formatos e tamanhos. Há uma ênfase menor na velocidade e nas manobras. Aqui, o foco é voltado para a incrível variedade e para a diversão do esporte. Embora não sejam percursos tão longos como nas maratonas, as provas são mais técnicas e pesadas.

 

Downhill ou DH: Outra modalidade de MTB é o chamado Downhill, muito procurado por quem gosta da adrenalina das descidas rápidas. Alguns costumam subir até o topo da montanha de carona ou com carros próprios. E só fazem o percurso ladeira abaixo.

E sua principal característica são os terrenos irregulares, sejam eles naturais ou artificiais. É muito importante escolher o local certo para conseguir o máximo de aventura possível nos saltos e quedas. Junto com o Freestyle e o Four Cross, o DH é considerado um dos extremos da MTB.

Por ser um pouco mais perigoso, é necessária uma maior atenção aos acessórios equipamentos de proteção. Capacetes full-face, completamente fechados, são o ideal para essa modalidade. Joelheiras, caneleiras e cotoveleiras podem ser essenciais também.

 

Bicycle Motocross ou BMX: O nome veio de sua semelhança com as competições de motocross. E é daí que elas são derivadas. A ideia é as competições sejam feitas em circuitos. E há diversas curvas e obstáculos. Para ter um resultado mais eficaz, as bicicletas precisam ter quadros menores. Os estilos Freestyle e vertical geralmente são relacionados ao BMX.

 

Four Cross ou 4X: Com muitos obstáculos, terrenos inclinados e adrenalina, o Four Cross é quase uma mistura de BMX com DH. é uma modalidade que possui obstáculos derivados do BMX em um terreno inclinado, tendo largada com gate no estilo BMX, onde quatro competidores descem simultaneamente.Tem se popularizado devido às transmissões de suas competições por canais de televisão aberta no Brasil.

 

Freestyle: Os ciclistas desse estilo costumam desenvolver técnicas mais avançadas. No Freestyle, seus adeptos criam manobras, saltos e outras estripulias. Embora seja uma variação do DH, não acontece apenas em ladeiras, mas em qualquer tipo de terreno.

Um de seus estilos mais interessantes e diferentes é o north shore, que se trata da prática de pedalar em cima de árvores caídas ou pedaços de madeira no meio do caminho. Por causa dessas variações, a bicicleta costuma ter coroa extra na parte da frente.

Também é possível praticar o Freestyle em grandes centros urbanos. Costuma ser chamado de Urban Assault. Para isso, são usados obstáculos diversos, que podem ser escadarias ou até os removíveis, que o ciclista monta, usa e, depois, leva embora para casa.

 

Trip Trail, Maratonas ou XCM: Um tipo de prova comum são as Trip Tails ou maratonas. Com longos percursos, essa modalidade costuma ter um ponto de partida e de chegada. E é quase como uma viagem pelas estradas de terra e trilhas diversas. Por isso, leva esse nome de Trip Trail. Algumas podem levar até três dias para serem finalizadas.

No Brasil, existem competições como o MTB Trip Trail Ecomotion e o Big Biker. É comum também ver essa modalidade inclusa em ralis. Assim, compõem um quadro com várias provas juntamente como motos e carros. Já o Emotion Pro, por exemplo, reúne provas desse tipo de MTB como trechos de corridas de aventura.

Mountain Bike

Singletrack: Se você é daqueles que gosta de se aventurar em ambientes bem acentuados e quer aumentar o nível de dificuldade o Singeltrack é a melhor opção. Essa modalidade é feita em terrenos de terra, bem enlameados mesmo, e que tenham trilhas ou montanhas para complementar. Foi adaptado de outras versões pra motos e veículos de quatro rodas.

 

Eliminator ou XCE: Esse é um Cross-Country que obriga o ciclista a se esforçar mais para conseguir reduzir seu tempo. Composto por circuitos mais curtos, esse tipo de MTB tem como princípio principal a rapidez do participante. Há baterias classificatórias com quatro esportistas de cada vez. Dois deles são selecionados até que seja disputada a final, que também terá quatro atletas.

 

Trial: Uma das marcas do estilo Trial são os obstáculos. E eles podem ser qualquer coisa, desde muros e pedras até cavaletes, carros e latões.  Para conseguir realizar essas manobras, o ciclista precisará de um modelo de bike menor e mais resistente. Os pneus também não podem estar tão cheios.

Aqui, a habilidade do atleta e a questão técnica estão intimamente ligadas. O objetivo desse tipo de competição é não encostar os pés no chão e ultrapassar todas as barreiras com precisão. Isso vai fazendo com que acumulem pontos. O vencedor é o que tiver a maior pontuação.

 

Enduro de MTB: Uma mistura de Cross-Country com Downhill, o Enduro tem como característica principal a regularidade. A resistência do ciclista e sua técnica de pedalada são o mais importante nessa modalidade. O vencedor não é aquele que chegar primeiro. É preciso ser o mais regular nas subidas e descidas para ganhar a competição. É possível disputá-lo em trilhas fechadas ou estradas abertas.  

Mountain Bike

Onde praticar MTB no Brasil:

A maioria das competições de Mountain Bike acontece na Região Sudeste brasileira. É possível encontrar uma quantidade maior de eventos no interior de São Paulo, no Rio de Janeiro e em Minas Gerais. Cada modalidade do esporte costuma ter provas e eventos próprios.

Além disso, são muitos os espaços onde você pode praticar as diversas variações desse esporte. Há parques nacionais e trilhas já famosas entre os ciclistas. Cheque abaixo algumas opções nas três regiões mais populosas do país:

 

MTB em São Paulo: Há um incrível gama de opções na Região Metropolitana de São Paulo e no interior do estado.  A trilha Itu-Rio Tietê, por exemplo, oferece 48 km de subidas e descidas incríveis. A Nazaré Paulista também tem um percurso sensacional, que não pode ficar de fora do roteiro dos praticantes de Mountain Bike.

 

MTB no Rio de Janeiro: A capital fluminense é cercada por diversas montanhas, picos e morros. Isso a torna extremamente propícia à prática de Mountain Bike. A Floresta da Tijuca é um dos locais preferido, devido aos planos inclinados e a sua estrutura. Pelo Caminho da Onça, há a Disney, que parece uma montanha-russa e é diversão na certa.

 

Mountain Bike - Ilha Grande

No interior do Rio, a Ilha Grande é um dos paraísos do Mountain Bike. Existem diversas trilhas no meio dos morros, montanhas e das mais diversas paisagens exuberantes dessa localidade. Vale muito a pena.

MTB em Minas Gerais: As trilhas mineiras são votadas entre os praticantes de Mountain Bike como algumas das mais belas e interessantes. Em torno do Rio Acima, a 35 km de Belo Horizonte, há uma trilha belíssima, chamada de Horizontes. O nível de dificuldade não é tão fácil, mas vale o esforço. Em Nova Lima, a Trilha das Cachoeiras 27 Voltas é famosa e ótima opção para iniciantes no MTB, já que o caminho exige baixo esforço.

Essa foi uma breve apresentação sobre Mountain Bike. Já fizemos outro post aqui sobre as melhores marcas. Agora basta escolher o modelo que mais se adapte ao seu estilo e comece a pedalar para cima e para baixo, literalmente!



Recomendados para você

Receba promoções em seu e-mail

Junte-se a mais de 20.000 leitores e receba preço de viagens em promoção, artigos e notícias sobre turismo alternativo.

Publicidade