Viagem de bicicleta: Três opções de tour pelo interior de São Paulo.

artigo publicado em 10/08/2016



voltar

Cruzar São Paulo de bike? É um desafio e tanto.

São tantos lugares para conhecer. Suas quase 600 cidades fazem com que o Estado, seja o segundo com mais municípios no Brasil. Além disso, é gente que não acaba mais e existem vários trajetos possíveis que podem ser feitos pelo nosso País.

Outro ponto importante é que, das dez rodovias com maior estrutura no país, todas, sem exceção, estão na Região Sudeste e passam por São Paulo. Mas também é nelas que são registradas as maiores quantidades de mortes e acidentes no Brasil. Então, planejar sua viagem de bike pelo interior do estado exige ainda mais atenção sobre a questão da segurança.

 

Pedalando longas distâncias por São Paulo

 

1º passo: Planejar a rota

Planeje a rota de sua viagem de bicicleta

Surgiu uma oportunidade de viajar nas férias e você optou por conhecer lugares diferentes de bicicleta. O primeiro passo será definir sua rota e planejar muito bem essa jornada.

Para isso algumas questões são fundamentais:

  • Pegue um mapa de relevos;
  • Tente ir delineando por onde você deseja passar;
  • Lembre-se de que o destino não é tão importante assim: A aventura é o caminho.
  • Calcule uma média de quanto tempo levará para chegar a cada lugar;
  • Esteja pronto para imprevistos.

 

Mudanças de plano são bem-vindas.

Se você planejou parar em determinada cidade, mas percebeu que ela não era tão legal, passe para a próxima. Também vale incluir paradas que você não tinha planejado. Isso é algo comum. Sair um pouco da rota é válido quando você perceber que há algo mais interessante em outro ponto.

 

Rodovias com boas condições:

Se você estiver saindo de São Paulo, saiba que, embora muita gente reclame de problemas na estrada, os paulistas são os que contam com essa vantagem: As melhores condições de infraestrutura do país.

Boas rodovias incentivam sua viagem de bike

De acordo com a Confederação Nacional do Transporte (CNT), as rodovias do estado de São Paulo são as que têm a melhor pavimentação. Também se destacam em termos de sinalização e geometria. Todas as melhores vias do país passam por lá. Todas também são administradas pela iniciativa privada.

 

Opção 1:

São Paulo (SP) - Limeira (SP) - 166km

Limeira é destino de viagem de bike

Embora seja um trajeto curto, essa viagem até Limeira pode ser extremamente gratificante.  Primeiramente, porque o caminho é incrível. A CNT considerou esse trecho, que inclui a Rodovia Washington Luís (SP-310) e a Rodovia dos Bandeirantes (SP-348) como o de melhor estrutura no Brasil.

 

Lembre-se que o espaço no acostamento é destinado (também) aos ciclistas. Embora muitos carros não respeitem isso, tente valer seu direto. Na prática, não será tão fácil. Mesmo que o asfaltamento e sinalização sejam bons, um dos fatores mais determinantes para o sucesso da sua viagem é confiar na educação dos demais motoristas.

 

Tente não fazer esse tipo de viagem durante feriados prolongados.

Nesses períodos, o fluxo de veículos aumenta consideravelmente.

Isso significa que você poderá encontrar engarrafamentos e mais possibilidade de acidentes. Ainda mais porque muitos motoristas aproveitam para fazer manobra irregular e circular pelo acostamento.  

 

Trecho é ideal para ser feito em uma semana.

Uma boa ideia é pedalar até Limeira em uma viagem mais curta, de quatro a sete dias. Há diversas cidades incríveis até você chegar a Limeira: Várzea Paulista, Jundiaí, Louveira, Vinhedo, Valinhos, Campinas, Hortolândia, Americana. Cada uma delas conta com ótimas opções de atividades, hotéis e pontos de camping.  

Viagem de Bicicleta: Campinas

Parada para mergulhar na cachoeira.

Se você for do tipo que curte a natureza, aproveite para conhecer o Parque Estadual da Serra da Cantareira. Lá existem trilhas de vários níveis, do mais básico até aqueles bem hardcore. Essas últimas são as favoritas dos praticantes de Mountain Bike.

A partir do Bar do Pedrão, é necessário bastante fôlego, pois o caminho é bem íngreme e a subida é extremamente cansativa. São 13 km de trilha. Os primeiros 3 km são leves. Depois, começa a dificultar e exige de você muita concentração.Até chegar a parte de asfalto, vai ficando cada vez mais inclinado. O grande movimento de carros costuma ser um obstáculo. Depois, há mais 7 km de subida e nada de descanso. A vista lá de cima é incrível, compensa todo o esforço. Recomendo muita atenção com motos e demais automóveis que passam em alta velocidade. Todo o cuidado é pouco!

Depois que curtir o local, suas cachoeiras e toda a natureza é só descer. Essa parte da sua aventura, poderá ser bem mais tranquila.

Viagem de bicicleta - Parque Estadual da Serra da Cantareira é uma boa parada no caminho

Cidades incríveis pela Rodovia dos Bandeirantes.

Circular pelas melhores rodovias do país torna a pedalada bem mais fácil e os desafios são menores. Além disso, ao longo da chamada Rodovia dos Bandeirantes, o ciclista pode parar em vários lugares para conhecer, descansar e  tirar fotos. Basta planejar direitinho seu trajeto e escolher qual incluir na sua lista.

Viagem de bicicleta: Rodovia dos Bandeirantes

Escolha uma rota diferente para o retorno.

Na hora da volta, você pode dar uma esticada até Piracicaba e depois continuar descendo por Itu, Indaiatuba, Parnaíba, Barueri e Osasco.

Há ainda outras possibilidades que você pode incluir, fazendo um percurso mais longo, por quase todo o interior de São Paulo. Tudo dependerá do seu tempo e disposição.

 

Opção 2:

São Paulo (SP) - Uberaba (MG) - 485km

Viagem de bicicleta: Uberaba

Para quem aprecia uma boa infraestrutura, a sua segunda melhor rota é entre a capital paulista e Uberaba, no Triângulo Mineiro. Isso pode ser feito por meio das rodovias BR-050 e da Rodovia Anhanguera (SP-330). É uma ótima pedalada para fazer em família.

 

Caso você tenha um mês de férias e queira conhecer lugares novos sem gastar muito, basta partir nessa viagem de bike. Assim como na opção anterior, você irá até Limeira. Mas depois disso, continuará na BR-050, passando por Araras, Pirassununga, Santa Rita do Passa Quatro, Ribeirão Preto, São Joaquim da Barra e Ituverava.

Acampar diminui o custo da viagem.

Em tempos de crise econômica, pensar na parte financeira é quase uma obrigação. Pedalar já garante que você poupe com combustível e o  camping nessas horas será uma boa dica. Esses estabelecimentos seguramente, oferecem uma infraestrutura em geral.

Alguns restaurantes oferecem estrutura.

O bom das rodovias paulistas é  a variedade de restaurantes disponíveis. 

A unidade da rede Graal é excelente e sua estrutura permite tomar banho e suprir diversas necessidades e entretenimentos.

 

Levar pouca coisa facilita locomoção.

Esse percurso, contando com a volta, tem quase ou mais de mil quilômetros, dependendo de onde você saia.

Isso significa que você ficará 30 dias pedalando demais. Se possível, leve o mínimo com você. Além de ser mais prático, deixa a bike mais leve. Ser sucinto é essencial!

 

Opção 3:

“Caminho do Sol”

Santana de Parnaíba (SP) - Águas de São Pedro (SP) = 240 km

Viagem de bicicleta: Uberaba
Uma ótima ideia para quem quer pedalar longas distâncias é trilhar o chamado “Caminho do Sol”. Essa é uma rota de peregrinação usada como preparação para o famoso roteiro medieval de Santiago de Compostela, na Espanha. Para os paulistanos é uma ótima oportunidade de curtir a natureza , próximo de casa. Esse percurso fica a poucos quilômetros de distâncias da cidade de São Paulo e o viajante passa por diversas plantações de cana e outras paisagens rurais.

Sino marca chegada do peregrino.

 Se você ficou interessado, saiba que esse caminho começa em Santana de Parnaíba e o destino final fica em Águas de São Pedro. Existe um sino que é batido cada vez que alguém completa esse desafio, reforçando a tradição da cidade.

 

Aproveite o cenário em Itu.

Dos diversos locais pelos quais o ciclista passa, o ponto considerado mais bonito é o localizado em torno de Itu. Isso porque muda bastante a paisagem. As canas de açúcar dão espaço às estradas de terra com elevações no seu relevo. É simplesmente fascinante!


Certificado para os participantes.

Esse não é um caminho público. Portanto, se você desejar percorrê-lo, precisará se inscrever no site www.caminhodosol.org. O kit completo custa em torno de R$ 200. Com isso, você será monitorado durante o caminho e, ao final, poderá receber um carimbo no seu passaporte. O ciclista também terá direito a um certificado de participação.

Viagem de bicicleta: Caminho do Sol 2
Média de quatro dias.

Esse roteiro foi pensado para ser feito em torno de quatro dias. Mas isso dependerá mais da habilidade e da disposição do ciclista.

A ideia de simplicidade é o que marca essa rota. Para dormir, também há essa premissa. É fácil seguir o caminho. Basta seguir as setas amarelas.

São muitas as possibilidades de rotas e percursos em São Paulo. O interior paulista é cheio de surpresas e novidades. A estrutura das rodovias ajuda bastante e o ciclista pode aproveitar sua viagem de bike o máximo possível.Basta aventurar!

 

 



Recomendados para você

Receba promoções em seu e-mail

Junte-se a mais de 20.000 leitores e receba preço de viagens em promoção, artigos e notícias sobre turismo alternativo.

Publicidade