As 7 melhores dicas para Mochileiros

artigo publicado em 05/09/2016



voltar

Confira aqui as 7 melhores dicas para mochileiros!

Durante os dois anos que morei fora do Brasil, aproveitei para percorrer e conhecer o máximo de cidades e países que pude, conciliando com as obrigações da vida pessoal. Como a ideia era vivenciar ao máximo as viagens, descobri que abrir mão de luxos era essencial: não só por uma questão financeira, mas sim pela própria experiência cultural da viagem. Logo, tornei-me uma mochileira. Aprendi muito nessa caminhada e hoje vou compartilhar as minhas sete melhores dicas para mochileiros, aprendidas na correria entre uma viagem e outra.

 

ANTES DE VIAJAR

A maioria das pessoas que faz as malas, confere o orçamento e checa os documentos antes de viajar acha que já “arrumou tudo”. Mas isso é como frase de mãe “não fez mais que a sua obrigação” e, na verdade, não é nem 10% do que realmente deve ser feito antes de viajar. Aqui algumas dicas para essa etapa:

 

         1. Pesquise sobre o lugar

Eu costumava ver as possibilidades e mirar aleatoriamente naquela que mais me interessava, buscando o destino menos “tendência” possível. Mas descobri viajando que escolher o lugar e deixar para conhecer quando já chegou é uma imagem romantizada e uma verdadeira perda de tempo. Você vai aproveitar muito mais sua experiência se fizer uma boa pesquisa na Internet antes acerca do local para onde está indo: pontos turísticos, rotas de outros mochileiros, pontos menos conhecidos que valem a pena, dicas de lugar para comer e dormir, dicas sobre segurança e legislação (sim!) do local. Isso não torna a viagem mecânica, pelo contrário: vai te dar conhecimento suficiente sobre o espaço para poder dinamizar a sua experiência e distribuir melhor o seu tempo, elencando suas prioridades e destacando possibilidades. Na maioria das vezes, fazer essa pesquisa prévia não só tornou a viagem muito mais rica como despertou ainda mais meu interesse sobre o destino, a cultura e as pessoas do local.

 

         2. Descubra eventos e espetáculos que ocorrerão durante sua estadia

Se a cidade que você vai visitar tem uma vida cultural, noturna ou de eventos muito rica, recomendo fortemente que pesquise antes as atrações e espetáculos que podem estar programadas para os dias de sua estadia. Aliás, é provável que a cidade seja TUDO isso e você nem saiba, pois não se lembrou de pesquisar sobre isso enquanto via apenas rotas, lugares para visitar e onde comer ou dormir. Estive em muitas cidades que tinham uma peça de teatro mundialmente conhecida ou a maior feira do continente acontecendo no exato momento da minha visita e não pude ir porque descobri somente quando estava lá e não tinha ingressos! Também já perdi shows das minhas bandas preferidas pelo mesmo motivo e seria uma enorme e feliz coincidência, pois não há qualquer chance dessas bandas tocarem na cidade em que eu morava. E, como é claro, os ingressos estavam esgotados ou fora do meu orçamento de mochileira quando ficava sabendo, pois são mais caros na hora. Portanto, se você gosta da vida cultural, noturna e de atrações: pesquise com antecedência! Isso só vai tornar sua viagem mais marcante.

 

         3. Faça contato ou amizade com um nativo antes de ir

Às vezes, quando viajamos, nós conversamos em trinta mil línguas com trinta mil pessoas diferentes – menos os nativos. Não dá para fazer turismo de verdade e conhecer a verdadeira cultura do local sem ter contato com as pessoas de origem do local. Pessoas que nasceram, cresceram e viveram aquele espaço desde sempre. Mas vida de mochileiro é assim: é tanta gente de tantos lugares que por vezes o povo do próprio lugar que se visita passa batido. Isso é inadmissível, mas é especialmente verdade para mochileiros que optam por ficar em albergues, por exemplo. Então, faça contato com um nativo antes de ir: troque uma ideia, marque um café, programe um passeio. É o melhor jeito de conhecer histórias interessantes sobre o lugar, visitar pontos fora do teatro pré-pronto para turistas e entrar em verdadeiro contato com a cultura da sua destinação.

 

          4. Clima muito diferente? Compre roupas no brechó

 As 7 melhores dicas para mochileiros

Absolutamente NUNCA caia no erro de comprar roupas ANTES de viajar. Primeiro, por uma questão de bagagem. Segundo, por uma questão financeira. Terceiro, você não sabe quando vai usar novamente. Brasileiros em especial, quando vão para um país de clima muito frio, querem se entupir de compras antes de sair do Brasil para “se preparar” para o novo destino. Mas uma coisa é óbvia: se o clima do outro país é muito diferente do seu, você não vai encontrar roupas adequadas no seu país. E o mais perto que encontrar vai apertar seu orçamento, porque certamente o vestuário “incomum” custará caro. Tenha uma peça para aguentar chegar lá e o restante compre lá e compre em brechós. Sim, deixe o consumismo para outra oportunidade. Luxo de mochileiro é conhecer o mundo, não comprar roupas de marca. Existem brechós que têm peças praticamente novas, usadas apenas uma vez ou nem sequer usadas. Alguns vendem roupas por peça, mas existem os que vendem roupas POR QUILO. Já viu a vantagem? Pois é. Você vai ter roupas adequadas para usar, sem dar na cara que é um turista maluco tentando sobreviver ao clima típico, e vai poupar dinheiro para gastar em outras instâncias da sua viagem.

 

DURANTE A VIAGEM

 

5. Coma em feiras regionais

As 7 melhores dicas para mochileiros - coma em feiras

Muitos mochileiros caem no erro de se render aos restaurantes fast food para poupar dinheiro nas viagens. Acaba sendo a opção mais barata em muitos países – se você quiser comer no centro da cidade. Acontece que a gastronomia local também é parte do turismo. A comida conta história e adiciona uma dimensão que nenhum outro aspecto da viagem pode adicionar: sabor. Não é nos restaurantes do centro turístico que você vai comer os pratos típicos da região: ali você só vai achar pratos gourmetizados que dizem pouco ou nada sobre a cultura do povo. E ainda vai pagar caro, muito caro por isso. Mas viver de fast food na viagem é ainda pior. É como ir ao Egito e visitar um shopping center ao invés das pirâmides. Poucos lugares são tão identitários quanto as feiras regionais. Você não precisa comprar nada – embora eu duvide muito de que consiga sair sem gastar um tostão numa feira tão de raiz – apenas respirar a cultura que esse tipo de evento emana. São as pessoas da região, vendendo coisas da região e fazendo comida da região. E se isso não fosse o suficiente: feiras são incomparavelmente mais baratas para comer que qualquer outro lugar!

 

6. Vá em cada CITY TOUR grátis que encontrar

Hoje é muito comum em cidades com grande movimentação turística oferecerem os CITY TOUR WALK. São caminhadas orientadas por um guia de turismo que saem regularmente (geralmente bem cedo) de um determinado ponto da cidade e fazem um trajeto predefinido. O melhor de tudo: são grátis! Eles passam pelos principais pontos turísticos e o Guia vai contando a história de cada monumento ou local passado no trajeto. Tudo é feito a pé, então certifique-se de colocar roupas bem confortáveis, sapatos para andar bastante e uma garrafinha d’água para se manter inteiro. As caminhadas duram até 2h e são bem completas, os guias costumam tornar tudo muito divertido interagindo com o grupo. Recomendo que faça o CITY TOUR no primeiro dia de viagem. Aliás: recomendo que seja o seu primeiro “passeio”, pois assim ficará com uma ideia boa da cidade, dos pontos que interessam mais e, de quebra, ainda vai ter uma noção de mobilidade – distância, como chegar, pontos de referências, etc. Você pode pesquisar pelo CITY TOUR antes de viajar, para saber se a cidade tem, ou – se já estiver em viagem – procurar no Escritório de Turismo (Tourism Office) ou Ponto de Informação Turística, que geralmente possuem um ponto no centro da cidade e têm vários outros espalhados em locais-chaves.

 

7. Prefira pernoitar em casa de nativos ou albergues

Esquece esse negócio de hotel. Isso é para quem viaja a trabalho e tem um patrão assumindo as despesas. Mochileiro tem duas opções: albergue ou casa de nativos. O albergue tem benefícios muito bons, como o fato de ser um ambiente pluricultural em que você vai encontrar mochileiros de todo canto do mundo. É fácil fazer novas amizades (o que pode ser verdadeiramente bom se estiver viajando sozinho) e encontrar parceiros para te acompanhar nas caminhadas e nos passeios ou festas noturnas. Albergues geralmente são muito mais baratos e você só precisa mesmo é de uma cama para dormir. Ou pretende passar mais tempo no hotel do que conhecendo a cidade? Além disso, esses espaços também costumam dispor muitos mapas, flyers e folhetos que podem ser de grande ajuda em relação à cidade e é comum terem seus próprios passeios oferecidos pela empresa. Por exemplo, alguns albergues oferecem caminhadas para conhecer a cidade, outros oferecem excursões para lugares mais afastados, porém interessantes; e ainda têm aqueles que oferecem um roteiro “party hard”, ou seja, passando de bar em bar à noite para festejar e fazer uma noitada intensiva com os outros hóspedes do albergue. Outro ponto é que esses alojamentos também, geralmente, oferecem cozinha equipada para viajantes que prefiram fazer a própria comida. É uma boa para economizar uma grana na viagem.

Por outro lado, pernoitar na casa de um nativo é outra possibilidade muito interessante. Se você usa sites de mochileiros como o Couchsurfing, terá um lugar para dormir e companhia para os passeios. Companhia que realmente conhece o lugar! Claro que você não pode exigir cama, comida e roupa lavada, mas que melhor forma de conhecer a cultura local senão dormindo na casa de um nativo e vivendo um pouquinho da rotina diária de uma pessoa comum dali?

 

Concluindo, viajar não é só enfiar o passaporte na mala e mergulhar de cabeça no destino. Algum planejamento e pesquisa prévia podem ajudar a aproveitar muito mais a experiência, tornando a viagem mais incrível e marcante. Gostou das dicas? Compartilhe com outros mochileiros que podem querer anotá-las! E você? Tem alguma dica a acrescentar? Deixe nos comentários!



Recomendados para você

Receba promoções em seu e-mail

Junte-se a mais de 20.000 leitores e receba preço de viagens em promoção, artigos e notícias sobre turismo alternativo.

Publicidade