Pedalando pela Estrada de Caracórum

artigo publicado em 27/12/2016



voltar

A Estrada de Caracórum é um dos clássicos mundiais do cicloturismo. São 1300 quilômetros na estrada pavimentada internacional de maior altitude do mundo! Paisagens estonteantes adornam o percurso na fronteira entre China e Paquistão. Conheça agora!

 

Estrada da Caracorum - Karakoram Highway

Apesar do comprimento até reduzido, a Estrada de Caracórum (Karakoran Highway) levou nada menos que 20 anos para ser concluída. Foram mais de 15.000 soldados empregados na obra, da qual a maior parte fica no Paquistão, com 887 quilômetros de extensão.

 construção começou em 1959 e só terminou em 1979. Ainda assim, só foi aberta ao público em 1986. Não se tem um número exato de quantas pessoas morerram na construção, mas a estimativa é de mais de 1000 mortes, com mais perdas entre paquistaneses. O número de mortes de paquistãos envolvidos na construção é de quase 1 trabalhador por quilômetro. Na China, é um para cada dois quilômetros de estrada.

Esses números assustadores estão ligados principalmente a quedas e deslizamentos, já que a estada internacional está sobre uma zona de colisão (onde há instabilidade e muita atividade de placas tectônicas). Para completar o pacote, a estrada fica efetivamente agreste nos meses chuvosos e frios, também devido à sua altitude. Há momentos em que a estrada fica completamente bloqueada pelos deslizamentos e não é possível atravessá-la.

Mesmo com tantos pormenores sombrios e ameaçadores, assim que foi completada, a Estrada se tornou uma das rotas mais visadas e famosas por todo seu potencial paisagístico e adrenalina oferecida pelo trajeto.

Caracórum não atrai apenas ciclistas, obviamente, mas é um prato especialmente cheio para montanhistas, pois passa por regiões com alguns dos mais altos e imponentes glaciares do mundo, como o Nanga Parbat (em nono lugar no ranking dos maiores glaciares) e a montanha K2, a segunda maior do mundo.

 

Caracórum para ciclistas

Ciclismo em Caracorum Caracoram Highway

O início da estrada para quem vem da direção chinesa é bastante tranquilo. Quando o trânsito bagunçado de Kashgar, na província de Xinjiang, é um percurso de um dia e meio através da planície deserta até o norte da fronteira, no posto policial sob o desfiladeiro de Ghezcun. São pouco mais de 300 quilômetros bem secos e cheios de poeira.

A estrada é sempre a subir e logo os ventos começam a ficar mais fortes e agressivos, soprando da enorme montanha Kongur até os canyons com as gigantescas formações rochosas remanescentes da última era glacial.

Kongur também está entre as montanhas mais altas do mundo, com 7649 metros de altitude. Mas ela é só a primeira de uma cordilheira colossal. Aliás, a maior concentração de montanhas com mais de 7km de altitude no mundo todo. Não é por menos que é referida como a oitava maravilha do mundo.

Glacial de Baltoro na Estrada de Caracorum Paquistão

Se pretende fazer o percurso, é bom preparar as roupas. De Kongur em diante, a temperatura muda drasticamente. Não adianta colocar três camadas de meia uma por cima da outra, não será suficiente. Estou falando de roupas quente mesmo. Também não recomendo fazer a passagem no inverno, já que as avalanches de neves não raramente fecham a estrada.

Acredite se quiser, mas mesmo nessas condições difíceis, você ainda passará por alguns assentamentos paquistaneses na fronteira. Pequenos povoados que vivem, principalmente, da agricultura de subsistência e da criação de iaques e cabras. Esqueça os bovinos, eles simplesmente não sobrevivem nas elevadas temperaturas da Estrada de Caracórum.

Com mais um dia de pedalada, os canyons finalmente começam a se abrir para os ciclistas. A névoa é uma presença constante por causa da altitude e paira sobre as salinas de Bulan Kul deixando a paisagem totalmente esbranquiçada como se fosse pintada num quadro. Dali, é possível terminar o dia no lago Kara Kul, com águas azul turquesa que tiram seu fôlego sem precisar da ajuda do frio e altitude.

Ao longo da estrada, os ciclistas podem encontrar hotéis aconchegantes com chá, café e chocolate bem quente para se recuperar da pedalada. Depois de descansar, seguirá pedalando pelo cruzamento de fronteira mais alto do mundo! O ponto mais alto da Estrada de Caracórum, na Passagem de Khunjerab, a 4693 metros.

Vale a nota: o nome Khunjerab vem da junção das palavras “Khun”, que significa “lar”, e “Jerav”, que é uma onomatopéia para o som que a água faz ao cair n a primavera. Portanto, Khunjerab é o lar das águas que caem na primavera. Poético, não? Faz jus à paisagem!

À frente, ainda passará por gargantas profundas, desfiladeiros e vales deslumbrantes, vendo as montanhas da cordilheira de Caracórum se elevando acima de sua cabeça. Um dos mais bonitos era o vale Hunza. É uma imagem que certamente vai desafiar a mente de um ciclista ocidental, acostumado com outras ideias midiáticas sobre o Paquistão.

Lago Hunza, Paquistão, Estrada de Caracórum

Era? Sim, era o Hunza Valley. Agora vou te contar uma mudança recente que deu uma chacoalhada na rota turística de Caracórum.

 

Deslizamento de Attabad

No início de 2010, mais um deslizamento de terra na Estrada de Caracórum provocou transformações profundas no trajeto. Não foi um deslizamento como os anteriores: este for uma verdadeira catástrofe.

Tamanho foi o evento que obstruiu o rio Hunza por mais de cinco meses e, nos anos seguintes, o vale foi completamente inundado. Completamente. Vinte pessoas morreram e o resultado foi o aparecimento de um novo lago sobre a vila, agora submersa, de Hunza. O lago Attabad.

Se é possível medir a catástrofe? Vou dar uma dimensão aproximada. De janeiro, quando ocorreu o acidente, a junho, o lago Attabad já tinha 21km de extensão e 100 metros de profundidade. Nos quatro primeiros dias de junho, o fluxo caudaloso do lago aumentou para nada menos que 100 metros cúbicos por segundo.

 

Reabertura de Caracórum

Apesar do triste episódio, o governo da China e do Paquistão continuaram trabalhando arduamente para recuperar os prejuízos. Principalmente porque a estrada é uma rota essencial para a economia dos dois países. Em 2015, o uso foi liberado novamente.

Foram cinco anos para recuperar de um deslizamento de terra, mas estrava finalmente reaberto ao público. E quem deseja se aventurar pela desafiadora Estrada de Caracórum pode contar com ajuda de associações e empresas que promovem o turismo, passeios guiados e oferecem informações aos aventureiros. Veja um itinerário e vídeo aqui.

 

Gostou? Leia também: Os melhores países do mundo para viajar de bicicleta



Recomendados para você

Receba promoções em seu e-mail

Junte-se a mais de 20.000 leitores e receba preço de viagens em promoção, artigos e notícias sobre turismo alternativo.

Publicidade