Noções de sobrevivência para aventureiros

artigo publicado em 16/01/2017



voltar

Noções de sobrevivência deveriam ser obrigatórias para qualquer aventureiro, seja mochileiro, desportista radical ou viajante solo. Nunca se sabe quando uma situação de sobrevivência vai aparecer, por isso é importante estar preparado para quando precisar.
Veja as dicas de sobrevivência que podem salvar sua vida um dia!

 

Sobrevivência turismo selvagem dicas sobrevivência


Quem viaja com tudo planejado, pensado com um ano de antecedência e tudo agendado previamente nunca pensa que pode se ver, em algum momento, numa situação de sobrevivência. A verdade é que ter noções de sobrevivência deveria ser obrigatória para qualquer pessoa que viaja com frequência, independente de que tipo de viajante é.

Do mochileiro que só anda de “busão” ao motoqueiro que anda grupo, do campista que acampa o mundo todo ao aventureiro que viaja o mundo com o kaiak nas costas, situações onde a sobrevivência está em causa não podem ser previstas. Estando num lugar desconhecido, você nunca pode garantir que elas não acontecerão.

Aliás, a situação de sobrevivência não é algo que colocamos na agenda. Contudo, ao planejar uma viagem para um lugar onde nunca tenha ido antes, você está admitindo a possibilidade disso acontecer. Por isso, vale sempre a pena colocar um “Kit de sobrevivência” na mala de viagem.

 

Montando um Kit de Sobrevivência

bússola sobrevivência dicas para viajantes mochileiros turismo selvagem


Existem kits de sobrevivência prontos para comprar, se preferir. Caso contrário, você pode montar o seu em casa. Não vai precisar de nenhuma lágrima de calopsita ou chifre de unicórnio, calma. São coisas comuns, fáceis de carregar e que fazem a diferença em certas situações.

Claro que cada situação é única e pode pedir itens diferentes. É difícil prevê-las, mas algumas coisas são regras gerais. É importante pensar no sustento (alimento e meios de conseguir água limpa), proteção pessoal, sinalização e kit médico. Aqui vai uma lista:

  • Canivete multiuso – se for de avião, despache na mala para não ficar no embarque.
  • Bússola – se possível, com marcação luminosa para locais de pouca luz.
  • Fósforos, isqueiro – dispensa explicação, certo?
  • Curativos – itens de primeiros socorros em geral devem ser priorizados.
  • Antibióticos e aspirinas – isso pode fazer uma diferença gigante.
  • Agulha de costura e linha à prova d’água – guarde em um saco com fechamento.
  • Material de pesca – linha de pesca, anzol e chumbada.
  • Caderno de anotação e lápis – para anotar referências e fazer diários.
  • Cantil de água
  • Filtros de água

São coisas simples, muito úteis e ocupam pouquíssimo espaço, então não tem motivos para arriscar. Você pode adicionar mais itens que achar interessante, mas ali já tem um bom equipamento para ferimentos, rasgos na barraca ou na roupa, alimentação e para o caso de se perder em algum lugar selvagem.

 

Dicas gerais de sobrevivência

noções de sobrevivência na selva mata vida selvagem


Essas dicas foram dadas por um instrutor de Sobrevivência, Resistência e Evasão das Forças Aéreas Estadunidenses. Ele deu treinamento para soldados por mais de oito anos e compartilhou suas dicas mais importantes numa entrevista divulgada recentemente na Internet.
 

  • Está perdido? Não fique parado

Essa é uma dica comum saída não sei de onde. Entretanto, as situações são muito diversas e às vezes ficar parado só vai te colocar em mais risco. Estar perto da água é um fator determinante, já que é o elemento principal da sobrevivência. Entretanto, se existe a possibilidade de resgate, a sinalização passa a ser o mais importante. Se não conhece a fauna local e a noite está vindo ou um temporal se aproxima, então abrigo é mais importante.

Por isso, esqueça essa ideia de “fique onde está” e pense de acordo com a situação: o que é mais importante naquele momento?

 

  • Sempre leve o seu celular

Ok, muito legal essa ideia de ir fazer montanhismo ou trilha ou seja lá o que for e desligar o celular para “se afastar do mundo e aproveitar a natureza”. Mas você não precisa deixa-lo no alojamento por isso. A maioria dos resgates é feito por causa de celulares, segundo o instrutor da Força Aérea. Mesmo se não houver rede, um sinal do seu telefone para uma torre próxima pode salvar a sua vida.

 

  • Sinalizando por resgate

Se precisar sinalizar para ser resgatado e não tiver um sinalizador ou qualquer dispositivo que ajude, o ideal é fazer o sinal com elementos da natureza que criem contraste com a paisagem e que permaneça por muito tempo. Fazer em uma clareira ou cavar uma trincheira para criar sombras são boas ideias nessa hora.

Se estiver na neve, fincar galhos de árvore (por exemplo, pinheiro) poderá ajudar a criar o contraste necessário na vista aérea. Se houver sol, qualquer coisa espelhada te ajudará a criar uma sinalização de bom alcance. Se não tiver espelho, pode usar a parte brilhante de um cartão de crédito, por exemplo.

 

  • Frente a frente com animais selvagens

Eu espero que você se lembre disso na hora. Se acontecer de você dar de cara com uma onça ou um urso, correr pode não ser a melhor reação. Não, eu não estou falando para você simplesmente ficar parado como um delicioso jantar grátis, mas pense comigo: esses animais são predadores naturais.

Quando você corre, pense nessas duas questões: 1) você ativa o instinto de predador; 2) qual a probabilidade de você correr mais rápido que eles no meio da mata? Pois é, sejamos realistas (a menos que você seja o Usain Bolt, aí talvez valha a pena tentar).

Aqui vai um “estudo de caso” para fixar a lição de casa. Em 2011, um casal de montanhistas estava escalando no Yellowstone National Park, nos Estados Unidos, quando se depararam com um urso pardo. A primeira reação foi óbvia: fugir e gritar. O homem, Brian Matayoshi, de 57 anos, foi mordido e arrastado até a morte. O urso então se aproximou da mulher, Marylin Matayoshi, de 58, que tinha parado e se encolhido atrás de uma árvore, mas foi-se embora sem lhe fazer mal.

 

  • Preparando o emocional

Talvez a parte mais importante é entender que situações de sobrevivência são muito assustadoras e muito desesperadoras. Você precisa se preparar para isso previamente, uma boa leitura ajudará. Talvez seja boa ideia levar um livro sobre psicologia de sobrevivência contigo.

De nada adiantará ter os materiais necessários e até condições para ser resgatado se sua mente estiver perturbada demais para tomar qualquer atitude. Mesmo uma pessoa experiente em sobrevivência pode perder a linha nessas horas.

 

Lendo no conforto de casa, isso pode parecer coisa de filme ou até um pouco exagerado. Mas lembre-se: nós não prevemos nem agendamos essas situações. É justamente pela sua imprevisibilidade que todo viajante deve estar sempre preparado para quando acontecer.

Gostou? Então aproveita (agora que você já tem noções de sobrevivência) e veja também as dicas de camping para iniciantes. E, se curtiu, dá uma força e compartilha!



Recomendados para você

Receba promoções em seu e-mail

Junte-se a mais de 20.000 leitores e receba preço de viagens em promoção, artigos e notícias sobre turismo alternativo.

Publicidade